terça-feira, 27 de setembro de 2011

0
“Ainda não deixei alguns hábitos infantis de lado. Continuo a contar cada umas das estrelas, coloco minha esperanças no acasos mais impossíveis da vida, às vezes jogo tudo para cima por um sorriso. Crescer às vezes me parece tão longe e quando se trata de idade, pouco importa se sou o velho mais jovem ou o jovem mais velho, só não quero substituir meu doce alento por tantas amarguras.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário