sábado, 29 de outubro de 2016

0

Diário de bordo.

Resultado de imagem para tempestades no mar tumblr

Novamente o curso da minha vida me levou a tomar outro rumo. Trabalho árduo mas necessário, distanciei-me muito da minha margem.
Desde o naufrágio á dias navego em mim, a procura de terra firme.
A pomba branca apenas me trouxe o galho, o verde da esperança talvez tenha se perdido com meus outros pertences, que á pouco descobri que nem destes tinha posse.
Estou exausta das tempestades, embora não seja uma principiante nessas experiências, que não sei se foi por causa delas ou o tempo que reteve um pouco de sua ira, mas tenho guardado forças e tentado me desgastar menos. 

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

0

Bem vindo ao vale.


"Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo" Salmos 23:4

Buscamos tanto evitar o sofrimento, porque afinal, quem quer sofrer? Tomamos escolhas nas quais achamos que seremos mais felizes, e não ha nada de errado em buscar pela felicidade, ha algo de errado se é VOCÊ que toma essas decisões, porque se somos nós que assumimos o volante da nossa vida, e não DEUS, com certeza estaremos comprando nossa passagem pelo "vale da sombra da morte", a estadia lá não é nada interessante, mas dessa viagem podemos tirar algumas lições :

Estar no vale nos permite experimentar o que é realmente ter paciência, e o valor que o próximo deve ter.
Estar no vale nos mostra o que é ter humildade e nos ensina o valor do silencio.
Estar no vale nos mostra todos os dias o quanto somos miseráveis e o quanto necessitamos de Deus.
Toda vez que desviamos nossa confiança, que deveria estar nele, pra nos mesmos ou pra outras pessoas, nós afundamos.
Mas ao afundar, Jesus nos resgata, e nos mostra que seremos muito mais felizes se com ele estivermos no vale, do que na superfície, mas sem ele. 

A autora. 
0

um feedback ao sofrimento.

Suffering-300x159 (Cópia)

"Jesus disse: Não se turbe o vosso coração, crede em Deus , crede também em mim". Joao 14:1


Nos piores momentos da nossa vida ficamos cegos para tudo que pode ser uma saída.
Nossa natureza falha só nos faz pensar no pior, e o pior muitas vezes, somos nós mesmos. 
As palavras de esperança de Deus parecem perder o sentido. Porque teimamos em olhar elas de longe, enquanto olhamos para nosso sofrimento com lentes de aumento.
Mas Jesus vem com um óculos, que nos faz enxergar somente ele. E passamos a ver que ele é tudo que precisamos para sarar.
Se decidirmos sarar. 


Por: Alguém que decidiu sarar. 

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

0

O carrossel nunca para de girar.

Resultado de imagem para carrossel brinquedo

Sempre gostei da história de Peter Pan, talvez seja minha preferida, pois entendia o porque dele nunca querer crescer, afinal crescer é o pior castigo da vida!
Nunca quis crescer, talvez no mundo de hoje essa declaração seja vista como anormal, mas crescer é assustador, quando era criança esse era meu maior medo, bixo papão? haa, isso é fixinha perto de sapatos debaixo da cama que iam constantemente sendo trocados por pares maiores. Na minha concepção inocente de criança, enquanto meus pés não tocassem o chão na garupa da bicicleta do meu pai eu estaria segura, percebi anos depois que minha teoria estava certa.
O tempo é cruel, ele traz mudanças que nem sempre gostamos, traz sentimentos que nem sempre estamos preparados para ter ou suportar. Querendo independência nos tornamos escravos de nossas ações, e no final do que adianta? Do que adianta a ânsia pela corrida? É como passar por uma linda paisagem apenas vendo-a pela janela de um carro em movimento. Não da pra sentir, não da pra criar memórias duradouras, é uma viagem só de ida, a terra do nunca não existe ! O carrossel não para de girar pra você descer. 

A autora. 

sábado, 27 de dezembro de 2014

0

Incógnita do Ser.

caiofernandoabreu:

Com pessoas, essa forma de criação mais imperfeita que Deus colocou sobre a Terra, tenho deixado pra lá. Minha energia é para o texto, as plantas, os passarinhos que alimento com sementes de girassol. A minha autocura no braço, na raça, na solidão que ninguém compreende, e por isso mesmo não dói. Me dóem as feridas físicas, as queimaduras de nitrogênio líquido pelo corpo. Tenho visto anjos, sa’s?
E as fadas também existem, baby.
(Caio Fernando Abreu. Carta a Jacqueline Cantore)

No momento sou incógnita, sou enigma, um rascunho deixado a metade. Outrora sou produto, dos meios, dos fatos. Divido-me  me encontro, agora como interrogação.
Por vezes me perco em minha curva e viro exclamação. Sou revolta, sou intensa, sou exata - ou tento ser- e desmorono... Desfaço-me em pontos de seguimento. Levanto-me e sigo novo caminho, vou gostando, me moldando, me mudando e quando dou por mim me multiplico, me reparto, viro reticências pra tentar ti acompanhar, teimo fazer-te minha continuação e bruscamente sou obrigada a frear.
Sinto-me agora um ponto vazio, um ponto final, mal acabado...
Junto meus pedaços, tudo oque me restou e agora sou prosa, curta, breve, brava -nem tanto- . E ai... Quando estou no meu melhor momento de aceitação você vem e meu eu lírico desperta e se torna poesia, mau escrita, borrada e cheia de garranchos. 
Poesia imperfeita, mas é tudo o que sou e é tudo o que volto a ser depois de tanta tentativa de viver.

Indiane Souza